quarta-feira, maio 11, 2011

O bebê-conforto ficou pequeno !!!!! E agora ???

Esses dias reparei que o bebê-conforto do Breno (vide foto abaixo) ficou pequeno da noite pro dia...rs !
Os pézinhos dele já não cabem mais dentro do bebê-conforto pois ele fica virado para o banco traseiro. Ele fica todo apertadinho com as perninhas cruzadas tipo índio!!!


Ahh logo ví que algo estava errado, corri na net para pesquisar! Ví que eu realmente tinha razão!
Existem basicamente dois tipos de bebê-conforto, um que a base fica fiza e o outro que se solta da base. Ambos ficam presos ao carro pelo cinto de segurança, atravessando dois ou três pontos.

- O modelo da base removível é mais prático pois você não precisa soltar o cinto cada vez que retira o bebê-conforto do carro. Ele fica preso à base por uma trava. Quando você for descer do carro, basta soltar a trava, sem que a criança precise ser acordada e encaixá-lo no carrinho de passeio (nesse caso no conjunto).

Nos dois casos, por questão de segurança, é recomendado que o bebê-conforto seja afixado no assento do meio virado de frente para o encosto do banco traseiro , com o bebê de costas para o motorista (Já existem em diversas lojas espelhos para colocar no vidro traseiro, assim você consegue ver o rotsto do bebê).

A dica é que o bebê-conforto pode ser usado para recém-cascidos de até 9 quilos. Após esse peso é recomendado o uso da cadeira apropriada que, aí sim, é virada de frente para o motorista e pode ser colocada atrás do banco do motorista.

Muito mais que a idade, o importante e o que mais interessa é o peso e a altura do seu filho.

Muitas mães compram nessa fase a cadeira para crianças de 9 a 36kgs e acham que estão fazendo um bom negócio, porque o produto "acaba durando mais". Porém, quando a criança pesa por volta de 10 kgs ela ainda é muito pequena e, se a cadeira do carro for muito ereta, o bebê desmonta se dormir na cadeira. Muitas vezes fica com o pescoço todo torto depois que dorme sentado.
A cadeira apropriada acaba sendo um pouquinho mais cara, mas a vantagem é que reclina mais e possui mais proteções na cabeça e no corpo, além de ser mais fofinha para sentar.

É MESMO NECESSÁRIO O USO DA CADEIRINHA NO CARRO?

O uso da cadeirinha de carro é obrigatório no Brasiil, conforme determinação do Conselho Nacional de Trânsito. Quem desobedecer é punido com multas, e além disso o que acaba sendo mais preocupante não é a multa, mas sim a segurança do seu bebê.

Segundo estudos, a maioria dos acidentes acontece perto de casa, em ruas onde a velocidade não ultrapassa 60km/h. Nosso corpo é frágil, e as cadeirinhas são projetadas para nos segurar nos pontos mais resistentes do nosso organismo para que a gente tenha o mínimo de ferimentos internos.
Temos que acostumar nossos filhos desde pequeno a sempre usar a cadeirinha, dessa forma ele não vai estranhar, vai simplesmente aceitar que é assim que devemos agir antes de dar a partida no carro.


Leia abaixo os principais pontos da resolução do Contran:

  • Crianças de 0 a 1 ano têm que usar bebê-conforto ou poltrona reversível voltados para a traseira do veículo.
  • Crianças de 1 a 4 anos têm de usar cadeirinha.
  • Crianças de 4 a 7 anos e meio têm de usar assento de elevação, ou “booster”, com o cinto de segurança de três pontos do carro.
  • Crianças de 7 anos e meio a 10 anos devem viajar no banco traseiro com o cinto de segurança do veículo.
  • Se houver mais de três crianças abaixo de 10 anos no carro, a mais alta pode ir no banco da frente com o dispositivo de retenção adequado (cadeirinha ou booster, se tiver menos de 7 anos e meio) para sua altura e peso. O mesmo se aplica a carros que não tenham banco traseiro. No caso de haver airbag, o banco do carro deve ser afastado para trás o máximo possível. Nesse tipo de situação, fica vedado o uso da cadeirinha virado para trás (no caso de bebês).

Um comentário: